OMS lança plano de quatro pilares para reduzir sedentarismo

fitnessgoals.jpg

Não é surpresa que o sedentarismo é uma grande tendência na sociedade contemporânea: em alguns países, o nível de pessoas inativas chega a incríveis 70%. Também não é segredo algum que praticar atividades físicas é a porta de entrada para vários benefícios à saúde, evitando doenças cardíacas, derrames, o aparecimento do diabetes, entre outras.

Com isso em mente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou o Let’s be Active (Vamos ser Ativos, em inglês), um plano global de incentivo à atividade física. Em quatro passos, o programa afirma que pretende “garantir que todas as pessoas tenham acesso a ambientes seguros e a diversas oportunidades para serem fisicamente ativas na vida diária, como uma forma de melhorar a saúde individual e da comunidade e para contribuir com o desenvolvimento social, cultural e econômico de todas as nações”.

Os quatro pilares

Criar uma sociedade ativa

O plano deste item é quebrar os paradigmas da sociedade: aumentar o conhecimento sobre os benefícios da atividade física. Além disso, a OMS quer aumentar a apreciação dos exercícios, independente do talento ou da idade de quem estiver praticando.

Isso seria feito por ações nacionais de fomento ao esporte, oferecendo oportunidades frequentes da população realizar atividades físicas em espaços públicos. Orientar os profissionais de todos os setores para mostrar os benefícios de uma sociedade ativa também faz parte do programa.

Criar ambientes ativos

Para oferecer oportunidades de ser ativo, é preciso ter locais para isso: desde praças esportivas públicas a melhorias da infraestrutura urbana. Melhorando calçadas e ciclovias, a OMS acredita que o transporte ativo seria incentivado naturalmente, fazendo mais pessoas optarem por se locomover a pé ou de bicicleta.

Criar pessoas ativas

A OMS está ciente que as oportunidades são diferentes em sociedades desiguais, por isso, esse item destina-se a garantir que todas as pessoas, independente de talento ou de fatores externos, possam ter acesso às atividades físicas.

Para atingir essa meta, a ideia é incentivar ainda mais as aulas de educação física nas escolas, e ter uma preocupação especial com atividades acessíveis para os idosos.

Criar um sistema ativo

Sem o apoio de governantes e trabalhadores dos mais diversos setores, é impossível atingir as metas que a Organização Mundial da Saúde propõe: a ideia da entidade é realizar parcerias com governantes e outros setores, além de incentivar o estudo científico e disseminar as informações sobre a atividade física da maneira mais efetiva possível. Assim, a OMS acredita que haverá mobilizações nacionais e sub-nacionais.

Colocando em números, a OMS planeja reduzir o sedentarismo adulto e adolescente em 10% até 2025 e 15% até 2030. Será que o plano ousado dará certo?

Artigo extraído do site Educação Física